Deprecated: Hook custom_css_loaded is deprecated since version jetpack-13.5! Use WordPress Custom CSS instead. O Jetpack não é mais compatível com CSS personalizado. Leia a documentação do WordPress.org para saber como aplicar estilos personalizados ao seu site: https://wordpress.org/documentation/article/styles-overview/#applying-custom-css in /home/u249530162/domains/blogpontodevista.com/public_html/old_blogpontodevista/wp-includes/functions.php on line 6085
Câmara do Recife debate implementação de Classes Hospitalares no município – Blog Ponto de Vista

Câmara do Recife debate implementação de Classes Hospitalares no município

Saiba mais informações clicando no link

Professora Ana Lúcia Câmara de Vereadores do Recife

A implementação de classes hospitalares no município do Recife foi tema de um  debate que aconteceu na manhã dessa quinta-feira, 10 de maio, na Câmara do Recife. A iniciativa foi da vereadora Ana Lúcia (Republicanos).

“O que eu ouvi de professores que atuam no Grupo de Apoio à Criança Carente com Câncer, o GAC, foi que quando a Classe Hospitalar faz parte do tratamento da criança, nasce um sentimento muito grande de esperança. Sabemos que durante um tratamento que requer internação, ficamos longe da nossa casa, da família, e só nós adultos enfrentamos tantas apreensões, imaginem as crianças e adolescentes? Durante a conversa que tivemos com a equipe do GAC, surgiu o desejo de ampliar essa iniciativa, pois entendemos que ela precisa estar em outros espaços, e essa reunião é um dos primeiros passos que estamos dando para alcançar esse objetivo.” Destacou a parlamentar.

  A Doutora Vera Lúcia Lins, Fundadora e Presidente do GAC, contou sobre o surgimento  da Classe Hospitalar do grupo, e sobre as motivações dos profissionais envolvidos no trabalho realizado.

“Nós acreditamos na cura, e se eu acredito na cura eu devo contribuir para que aquele paciente siga sua rotina de estudos.” Pontuou.

Priscila Angelina, Gestora da Classe Hospitalar Semear, que no ato também representou o Secretário de Educação Fred Amâncio, contou que muitas pessoas percebem a Classe Hospitalar como assistencialismo.

“Não se trata de assistencialismo, se trata de garantia de direitos, é isso que nós falamos para todos os nossos estudantes e suas famílias. Infelizmente, a nível nacional temos muitos projetos que não se consolidaram ainda enquanto política pública, essa é uma luta nacional, e quando olhamos para nossa cidade, ficamos felizes em ver que as coisas estão caminhando, precisamos sim avançar mais, mas o fato de a Classe Hospitalar do GAC não ter assumido apenas a característica de projeto, foi muito significativo. A criança, o adolescente em tratamento, para a saúde é um paciente, mas para nós é um estudante, alguém com potencial, nós não trabalhamos pensando no pior.”

Priscila relatou que a reunião pública era um momento importante para que mais pessoas compreendessem a importância da Classe Hospitalar como algo que contribui no tratamento.

  A Classe Hospitalar Semear faz parte da Lista de Escolas em Hospitais no Brasil, e surgiu em 2015, a partir de um convênio realizado entre a Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Educação, o Hospital Universitário Oswaldo Cruz e o Grupo de Ajuda à Criança Carente com Câncer Pernambuco – GAC-PE.

Durante o debate, Mariane Barbosa Amaral dos Santos, de dez anos, que tem câncer, já ficou internada por dois anos e hoje é paciente ambulatorial do GAC,  falou sobre sua experiência.

“A Classe foi importante pra mim porque eu esquecia dos problemas, não precisei repetir de ano, tive momentos muito bons que jamais esquecerei, e sou grata por tudo que aprendi na Classe Hospitalar Semear.”

“A educação não era prioridade durante o tratamento porque nós ficamos muito atordoados, mas hoje eu entendo a importância da educação, e sou eternamente grata ao Hospital por esse acolhimento que foi feito durante esses três anos.” Afirmou Jéssica Maiane, mãe de Mariane.

 Ana Cristina Cerqueira Dias, Secretária Executiva de Educação e Esportes de Pernambuco, alegou que o governo está aberto ao debate e disposto a contribuir com a criação de classes hospitalares em hospitais no estado, O Promotor de Justiça Salomão Abdo Aziz também se colocou à dispor para contribuir, Sandrine Gomes, que representou a Secretaria de Saúde do Recife durante o evento, afirmou que será construído na cidade, em breve, o Hospital da Criança e do Adolescente, que terá em suas dependências uma Escola Hospitalar.

Também participaram do debate André Torres, Conselheiro Tutelar, e Ana Davi, Coordenadora Geral do Sindicato Municipal do Profissionais da Rede de Ensino do Recife.

COMENTÁRIOS