Débora Almeida reivindica ações para o Agreste em passagem de Raquel Lyra na região

Saiba mais informações clicando no link

Deputada Débora Almeida

A parlamentar mais votada do PSDB, partido ao qual pertence também a governadora, esteve presente nas agendas em Caruaru e de Garanhuns e fez questão de requereu ações necessárias na região à qual representa – Foto: Matheus Augusto

Na tarde desta sexta-feira (22) durante o ‘Ouvir para mudar’ em Garanhuns, iniciativa produzida pelo Governo de Pernambuco e que como o nome sugere, tem a função de escutar as principais demandas da população para estabelecer os objetivos e as metas a serem seguidas pela gestão dentro dos próximos quatro anos e que norteará as prioridades da gestão, a deputada estadual Débora Almeida, frente à frente com governadora, fez uma série de reinvindicações da região agreste do estado.

As demandas levantadas por Débora na ocasião, referem-se exatamente às suas escutas durante a suas movimentação pelo estado, quando tem a oportunidade de aproximar mais da realidade das suas bases eleitorais e pode ter uma conversa ‘olho no olho’ com o cidadão pernambucano.
No evento, realizado na Escola Técnica Estadual Ariano Vilar Suassuna, a parlamentar, levantou pautas importantes:

SAÚDE – Débora ressaltou a importância para toda a região da construção em Garanhuns do Hospital Regional Mestre Dominguinhos, um dos compromissos de campanha da governadora. Ainda dentro do setor de saúde, solicitou uma visão mais apurada da gestão para o atendimento oncológico, com a implantação da Radioterapia, cuja ausência obriga o usuário a se deslocar para Caruaru e outros centros, sobrecarregando estes locais. A deputada também solicitou a implantação do atendimento materno infantil de alto risco, ausente no município até então.

INFRAESTRUTURA – A deputada citou a necessidade de recuperação de rodovias como a 193 (Capoeiras), 203 (Lagoa do Ouro) e a 149 (Ibirajuba), todas já com indicação por parte da própria deputada; Na presença do Presidente da Compesa, Dr. Almir Cirilo, a tucana falou sobre a regularização do abastecimento de água. Ela pediu a construção de uma barragem na localidade Una dos Cordeiros, no leito do Rio Una entre São Bento do Una e Capoeiras, equipamento que iria beneficiar centenas de famílias nos dois municípios.

SEGURANÇA – A deputada fez questão de lembrar a situação de insegurança vivenciada na zona rural e solicitou o retorno de um policiamento específico como a ROCAM, uma unidade especial de policiamento com uso de motocicletas;

GÁS – Também falou sobre a necessidade da implantação de gás encanado, através da Copergás, para utilização pelo setor da avicultura, laticínios e casas de farinha, saindo do atraso e da produção obsoleta através da lenha, o que otimizaria a produção gerando agilidade e economia para os produtores destes importantes setores.

APOIO PARA A PRODUÇÃO RURAL – Como representante do Agronegócio em todas as suas dimensões, Débora Almeida relembrou que a região apesar de ser grande produtora, atualmente se humilha na busca pela água para produção do feijão, mandioca, macaxeira, milho, hortifruti, além da suinocultura, avicultura de postura pecuária leiteira e de corte, e pediu ao Governo uma maior atenção para reestruturação do IPA e Adagro, órgãos que protegem a cadeia produtiva.

ENSINO TÉCNICO – A tucana aproveitou o evento estar sendo realizado nas dependências de uma escola técnica estadual (ETE) para pedir o fortalecimento do Ensino Técnico. Segundo a deputada, existe uma necessidade de adequar os horários dos cursos de ensino médio aos de ensino técnico. Atualmente, os horários de saída dos alunos dos dois cursos não coincidem, causando o grave problema da ausência de transportes para um destes grupos de alunos.

CENTRO TECNOLÓGICO – Débora enalteceu a produção de laticínios regional, mostrando a excelente, mas atualmente subutilizada estrutura do Centro Tecnológico de Latícinios. Falando pelos produtores, ela exemplificou o grande prejuízo que vem sofrendo o setor regional em razão do subsídios do governo dados á centrais de distribuição para a entrada de leite em pó, mussarela e outros produtos lácteos com muitas isenções, impedindo a competitividade e colocando em risco a economia local.

Nos quase 7 minutos que discursou no evento, a deputada ainda falou sobre a necessidade de investimentos em conjuntos habitacionais, habitação rural e comunicação nos sítios e povoados. Para suprir estes pernambucanos nesta demanda, Débora Almeida destacou a implantação por parte do Governo do Estado de pontos de internet e que podem abrir novos horizontes, gerando mais segurança, maior segurança e mais dignidade para as populações rurais.

COMENTÁRIOS