Deprecated: Hook custom_css_loaded is deprecated since version jetpack-13.5! Use WordPress Custom CSS instead. O Jetpack não é mais compatível com CSS personalizado. Leia a documentação do WordPress.org para saber como aplicar estilos personalizados ao seu site: https://wordpress.org/documentation/article/styles-overview/#applying-custom-css in /home/u249530162/domains/blogpontodevista.com/public_html/old_blogpontodevista/wp-includes/functions.php on line 6085
Deputado defende ensino híbrido no retorno das aulas presenciais em Pernambuco – Blog Ponto de Vista

Deputado defende ensino híbrido no retorno das aulas presenciais em Pernambuco

Saiba mais informações clicando no link


Durante live realizada em conjunto com o Club Rotary Recife Novas Gerações, o deputado estadual Professor Paulo Dutra (PSB) falou sobre suas expectativas para o retorno das aulas presenciais na rede estadual de ensino após a parada causada pela pandemia do novo Coronavírus. Desde o mês de março as escolas permanecem fechadas. No início de junho os estudantes retomaram o ano letivo apenas com atividades a distância aguardando as diretrizes do Governo do Estado.

O decreto do governador Paulo Câmara que proíbe a abertura de escolas segue valendo até o final de junho, mas para o parlamentar esse prazo deve se estender ainda mais. “Pernambuco está com protocolo de escolas fechadas até 30 de junho e eu espero que isso se perdure mais um pouco, até porque as autoridades estão avaliando que os números estão diminuindo. É muito bom que esses números estejam diminuindo em Pernambuco, mas é preocupante que não tenhamos um direcionamento nacional para que todos nós possamos dar as mãos para seguir um caminho”, opinou o Professor Paulo Dutra.

Vice-presidente da Comissão de Educação e Cultura da Assembleia Legislativa de Pernambuco e com quase 40 anos de serviço público na Rede Estadual de Ensino, Paulo Dutra falou sobre a necessidade de se pensar em caminhos que mescle atividades presenciais e a distância para garantir a segurança da comunidade escolar no retorno às salas de aula. “Eu não consigo ver a volta as aulas sem a utilização do EAD e do ensino remoto para que se feche a conta das 800 horas, mesmo com o Conselho Nacional de Educação flexibilizando os dias letivos. Então, você não precisa ter os 200 dias letivos, mas você precisa ter as 800 horas. Acho que a discussão não pode ser sobre ter de ser totalmente presencial ou poder ser totalmente à distância. É hora de construir. Nós precisamos ter um protocolo de volta de aulas não com 50 estudantes na sala de aula. Mesmo que se faça rodízio, o professor vai precisar ter contato com todos os estudantes, assim como a equipe gestora vai ter contato com todos os professores. Então, precisamos nos desarmar. O ensino remoto, na visão de muitos, pode ser a precarização da educação. Pode até ser, mas a gente também tem o ensino precário na forma presencial. A gente precisa unir forças para sair desta pandemia. O mais importante neste momento são as vidas, pois sem vidas não tem educação, não tem economia, não tem saúde e não tem nada”, sugeriu o deputado.

Sobre os desafios que os professores estão tendo neste período de distanciamento social também na educação, Dutra falou sobre o apoio que o Governo do Estado precisa dar a esses profissionais. “Fomos pegos de surpresa. Acordamos e a escola tinha que funcionar de forma remota. Mas temos professores que já lidam com essa forma muito bem e temos os professores que tiveram que aprender. E nós temos que ter um olhar especial para esses professores. Eu sou de uma época no Estado em que nós tivemos um programa muito interessante chamado Professor Conectado, em que foi dado um laptop para todos os professores. Então, estamos numa época em que o professor precisa trabalhar, seja no computador ou seja no celular. Eu penso que nossos governantes e que nossos líderes precisam chegar junto e ter esse olhar especial”, explicou o deputado que já protocolou na Assembleia Legislativa uma indicação solicitando ao Governo do Estado o fornecimento de todos os equipamentos tecnológicos, eletrônicos e/ou informática aos professores da rede estadual de ensino para que possam exercer o regime especial de teletrabalho durante o período em que perdurar a modalidade de trabalho remoto.

COMENTÁRIOS