Mutirão Recife Cuida diminui fila de procedimentos nefrológicos

Veja mais detalhes do mutirão no link

Foto: Marlon Diego/PCR

por Leticia Lima

O prefeito João Campos, visitou, nesta sexta (27), o Instituto do Fígado e Transplantes de Pernambuco (IFP), parceiro da Prefeitura do Recife no 3º Mutirão Recife Cuida Especialidades.

Lançado no último dia 22 de agosto, a força-tarefa está proporcionando, em um período de 6 meses, a realização de 130 mil procedimentos em unidades de saúde privadas e conveniadas para pacientes na fila do SUS na capital, a partir de um investimento de R$ 51 milhões. Desde então, já foram realizados mais de 64.1 mil exames, diminuindo a espera em 47%, e quase 9 mil cirurgias, uma redução de 54% da demanda reprimida.

“O Instituto do Fígado de Pernambuco é uma das sete entidades parceiras da Prefeitura do Recife que participam do mutirão de consultas e exames, o Recife Cuida. Quando realizamos essas visitas, conversamos com pessoas que estavam esperando há mais de um ano por um procedimento especializado e vemos a importância da ação. O nosso mutirão está funcionando a todo vapor, conseguindo diminuir as filas”, destacou o prefeito.
O Instituto de Fígado e Pâncreas (IFP), com mais de 15 anos de atuação, é uma instituição privada e sem fins lucrativos. Ele se destaca como um dos centros mais avançados no que diz respeito a pesquisa, ensino, prevenção e tratamento de doenças gastrohepáticas que afetam pacientes atendidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

No âmbito do mutirão promovido pela Secretaria de Saúde do Recife (Sesau), o IFP se compromete a disponibilizar um total de 18.600 procedimentos médicos. Até o momento, o instituto já realizou 1.457 consultas com gastroenterologistas, 1.143 endoscopias digestivas altas, 95 colonoscopias e 1.601 ultrassonografias (abdominal total, superior e da tireoide). Esses números refletem o compromisso da instituição em fornecer atendimento médico de qualidade e apoio aos pacientes que dependem do SUS para cuidados de saúde relacionados a doenças gastrohepáticas.

“Esta parceria com IFP é fundamental para dar agilidade e garantir não só o acesso a procedimentos especializados, cuja espera foi bastante impactada devido à pandemia de covid-19, quando os procedimentos eletivos tiveram de ser suspensos. Mas também para garantir toda a linha de cuidado, da consulta inicial até o pós-operatório”, afirma a secretária de Saúde do Recife, Luciana Albuquerque. Além do IFP, integram o 3º Mutirão Recife Cuida Especialidades os hospitais Maria Lucinda, Real Hospital Português, Santo Amaro e Maria Vitória; o Laboratório Lucilo Maranhão; a Clínica Amigo Dr. e a Unidade  Pública de Atendimento Especializado do Arruda (UPAE Arruda).

COMENTÁRIOS