Deprecated: Hook custom_css_loaded is deprecated since version jetpack-13.5! Use WordPress Custom CSS instead. O Jetpack não é mais compatível com CSS personalizado. Leia a documentação do WordPress.org para saber como aplicar estilos personalizados ao seu site: https://wordpress.org/documentation/article/styles-overview/#applying-custom-css in /home/u249530162/domains/blogpontodevista.com/public_html/old_blogpontodevista/wp-includes/functions.php on line 6085
Pastor Cleiton Collins faz apelo contra a descriminalização do aborto – Blog Ponto de Vista

Pastor Cleiton Collins faz apelo contra a descriminalização do aborto

Saiba mais detalhes sobre a ação

Foto: Alepe/Divulgação

por Letícia Lima

O deputado estadual de Pernambuco, pastor Cleiton Collins (PP), foi para as redes sociais fazer um apelo contra a descriminalização do aborto, que está em pauta no Supremo Tribunal Federal (STF).

Em um vídeo, publicado nas redes sociais, o parlamentar critica o debate sobre o assunto e fez um apelo aos ministros do STF.

“Queria que todos nós pudéssemos sensibilizar os ministros do Supremo para dizer que eles não deem ordem de ‘matança’, que o nosso país seja um país da vida e não da morte dos bebês”, contou.

Pastor Cleiton Collins está em seu sexto mandato consecutivo na Assembleia Legislativa de Pernambuco. O deputado Fundou em 2011 a Frente Parlamentar em Defesa da Família, da Vida e de Políticas sobre Drogas da Assembleia Legislativa e, desde então, é o Presidente do Colegiado.

Julgamento sobre descriminalização do aborto

A presidente do STF, Rosa Weber, marcou para sexta-feira (22) o início do julgamento da ação que questiona a criminalização do aborto em até 12 semanas de gestação no Brasil. Weber também é relatora do caso.

A ação foi protocolada em 2017 pelo PSOL, que pedia a autorização do aborto para grávidas com até 12 semanas de gestação.

O partido questiona a criminalização, citada nos artigos 124 e 126 do Código Penal de 1940.

Atualmente, o aborto é autorizado no Brasil em apenas três situações: se houver risco de morte para a mulher por causa da gestação; gravidez provocada por estupro; e se o feto é anencéfalo (sem cérebro).

COMENTÁRIOS