Deprecated: Hook custom_css_loaded is deprecated since version jetpack-13.5! Use WordPress Custom CSS instead. O Jetpack não é mais compatível com CSS personalizado. Leia a documentação do WordPress.org para saber como aplicar estilos personalizados ao seu site: https://wordpress.org/documentation/article/styles-overview/#applying-custom-css in /home/u249530162/domains/blogpontodevista.com/public_html/old_blogpontodevista/wp-includes/functions.php on line 6078
Pernambuco terá usina de geração de energia solar para prédios públicos do Estado – Blog Ponto de Vista

Pernambuco terá usina de geração de energia solar para prédios públicos do Estado

Grupo espanhol apresentou melhor lance em leilão da PPP. Usina deverá ser construída no município de Salgueiro, no Sertão pernambucano, e tem a estimativa de gerar aproximadamente 300 empregos

Pernambuco terá usina de geração de energia solar para prédios públicos do Estado
Uma usina de energia solar será construída no Sertão de Pernambuco por meio de uma Parceria Público-Privada (PPP), que vai gerar uma economia mensal de 20% nos gastos do Estado com energia para abastecer prédios públicos. A empresa Enerfín do Brasil, vencedora do leilão do projeto de PPP de geração de energia solar realizado na última sexta-feira, na sede da Secretaria de Administração de Pernambuco (SAD), será a responsável por construir, operar e manter a usina de geração de energia renovável fotovoltaica no período de 28 anos, além de gerir unidades consumidoras do Estado de Pernambuco no Ambiente de Contratação Livre (ACL).

O investimento na implantação da usina e equipamentos durante a vigência do contrato de concessão será de aproximadamente R$ 210 milhões, para gerar energia destinada a 52 unidades consumidoras do Grupo A (alta tensão) da administração pública. Dentre os órgãos, estão sedes das secretarias estaduais e unidades da administração indireta, como Detran, Hemope e Agência de Tecnologia da Informação (ATI). O prazo para construção da usina é de 36 meses após assinatura do contrato.

Filial brasileira do grupo espanhol Elecnor, a Enerfín ofereceu a proposta mais vantajosa, com menor valor de contraprestação por parte do Estado nas despesas com energia no período de 28 anos de vigência do contrato. A usina deverá ser construída no município de Salgueiro, no Sertão, e tem a estimativa de gerar aproximadamente 300 empregos. O processo de disputa pela PPP contou com quatro participantes: além da Enerfín do Brasil, Atiaia Energia S/A, Consórcio Capibaribe – formado pelas empresas Életron Energy e Kroma – e Consórcio Margarida, formado pela European Energy e Simm Soluções. O valor ofertado pela empresa do grupo espanhol foi de R$ 2.041.943,00, um deságio de 12,11% em relação ao valor máximo definido em edital, de R$ 2,3 milhões mensais.

Para a secretária de Administração, Marilia Lins, “a implantação desse projeto representa um grande avanço do Governo de Pernambuco, na redução de gastos com energia elétrica”, disse a titular da pasta, acrescentando que a SAD tem um histórico de projetos exitosos de eficiência energética.

O secretário executivo de Parcerias e Estratégias da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), Marcelo Bruto, destacou o pioneirismo de Pernambuco. “Somos o primeiro estado brasileiro que passa a destinar uma parte significativa de energia para a energia renovável fotovoltaica, que irá obter significativa redução do seu custo. Hoje, tivemos uma resposta muito positiva do mercado, com a participação de quatro grupos na disputa, que acreditaram no processo e em Pernambuco”, afirmou.

O modelo de contratação será uma concessão administrativa. Até o sétimo mês de assinatura do contrato, as unidades consumidoras serão migradas para o ambiente de contratação livre e receberão energia da concessionária, através de contrato de fornecimento no ACL, gerando economia para o estado já no primeiro ano de concessão.

COMENTÁRIOS