Deprecated: Hook custom_css_loaded is deprecated since version jetpack-13.5! Use WordPress Custom CSS instead. O Jetpack não é mais compatível com CSS personalizado. Leia a documentação do WordPress.org para saber como aplicar estilos personalizados ao seu site: https://wordpress.org/documentation/article/styles-overview/#applying-custom-css in /home/u249530162/domains/blogpontodevista.com/public_html/old_blogpontodevista/wp-includes/functions.php on line 6085
Prefeito Mano Medeiros prestigia primeira missa celebrada por dom Paulo Jackson, no Jaboatāo – Blog Ponto de Vista

Prefeito Mano Medeiros prestigia primeira missa celebrada por dom Paulo Jackson, no Jaboatāo

O município do Jaboatão dos Guararapes foi escolhido por dom Paulo Jackson para celebrar sua primeira missa, um dia após tomar posse como novo arcebispo de Olinda e Recife, que ocorreu no domingo(13). O ato ecumênico foi realizado, na manhã desta segunda-feira (14), na Igreja de Santo Amaro, em Jaboatão Centro. A escolha do local se deu em virtude da passagem das imagens da padroeira da Argentina, Nossa Senhora de Luján, e da padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida. O prefeito Mano Medeiros prestigiou a presença de dom Paulo Jackson e se disse honrado por Jaboatāo participar desse momento histórico e tão importante para a Igreja Católica. A passagem por Jaboatāo faz parte da peregrinação iniciada no dia 15 de abril, no Santuário de Nossa Senhora Aparecida, em Aparecida/SP. Em Pernambuco, as imagens já passaram por Garanhuns, Caruaru, Pombos e Vitória de Santo Antão, antes de chegarem a Jaboatāo. Nove peregrinos argentinos trouxeram a imagem de Nossa Senhora de Luján, de Buenos Aires, e estão fazendo todo o percurso a pé. A peregrinação já tem 44 anos, sendo a terceira passagem no Brasil e a primeira por Pernambuco. Dom Paulo Jackson disse que decidiu estar no Jaboatāo assim que tomou conhecimento da missa que seria realizada, na Igreja de Santo Amaro. “Quando o bispo dom Limacedo me contou que haveria essa peregrinação, falei de imediato que queria participar. Jaboatão é a segunda maior cidade de Pernambuco e é muito importante para nossa arquidiocese. Ao tomar posse, disse que pretendo visitar, conhecer e ouvir as 156 paróquias dos 19 municípios, e não há nada melhor do que iniciar esse diálogo por Jaboatão. Tenho muita alegria de celebrar a minha primeira missa entre vocês. Agradeço o acolhimento da Prefeitura, na pessoa do prefeito Mano Medeiros”, ressaltou o arcebispo. “Fico muito feliz em receber o arcebispo dom Paulo Jackson, Nossa Senhora de Luján e Nossa Senhora Aparecida. Jaboatāo é uma cidade abençoada com a presença de dom Paulo, que veio celebrar a sua primeira missa como arcebispo. Por onde passou, ele esteve à frente de grandes projetos sociais e agora começa um novo ciclo de renovação. Nosso compromisso com a arquidiocese continua sempre na direção de transformar a vida das pessoas e a realidade do município”, disse o prefeito Mano Medeiros. O padre Luis Perales trabalha na Basílica Nacional de Luján, em Buenos Aires, e é um dos nove peregrinos que trouxeram a imagem da Santa. Ele disse que essa peregrinação, que completa 44 anos, é uma missão de Deus, que começou na Argentina e depois passou a visitar outros países da América do Sul. A devoção à Virgem de Luján vem desde o ano de 1630, quando uma caravana que partiu de Pernambuco rumo a Buenos Aires, levando imagens de Nossa Senhora da Consolação e da Imaculada Conceição, teve problema para atravessar o Rio Luján. Os devotos viram, naquele momento, o ato milagroso de que a Santa queria permanecer no local. Uma capela foi erguida no povoado de Sumampa e, em 1887, Nossa Senhora de Luján foi coroada como padroeira da Argentina

Prefeito Mano Medeiros dom Paulo Jackson Jaboatão dos Guararapes
O município do Jaboatão dos Guararapes foi escolhido por dom Paulo Jackson para celebrar sua primeira missa, um dia após tomar posse como novo arcebispo de Olinda e Recife, que ocorreu no domingo(13). O ato ecumênico foi realizado, na manhã desta segunda-feira (14), na Igreja de Santo Amaro, em Jaboatão Centro. A escolha do local se deu em virtude da passagem das imagens da padroeira da Argentina, Nossa Senhora de Luján, e da padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida. O prefeito Mano Medeiros prestigiou a presença de dom Paulo Jackson e se disse honrado por Jaboatāo participar desse momento histórico e tão importante para a Igreja Católica.
A passagem por Jaboatāo faz parte da peregrinação iniciada no dia 15 de abril, no Santuário de Nossa Senhora Aparecida, em Aparecida/SP. Em Pernambuco, as imagens já passaram por Garanhuns, Caruaru, Pombos e Vitória de Santo Antão, antes de chegarem a Jaboatāo. Nove peregrinos argentinos trouxeram a imagem de Nossa Senhora de Luján, de Buenos Aires, e estão fazendo todo o percurso a pé. A peregrinação já tem 44 anos, sendo a terceira passagem no Brasil e a primeira por Pernambuco.

Dom Paulo Jackson disse que decidiu estar no Jaboatāo assim que tomou conhecimento da missa que seria realizada, na Igreja de Santo Amaro. “Quando o bispo dom Limacedo me contou que haveria essa peregrinação, falei de imediato que queria participar. Jaboatão é a segunda maior cidade de Pernambuco e é muito importante para nossa arquidiocese. Ao tomar posse, disse que pretendo visitar, conhecer e ouvir as 156 paróquias dos 19 municípios, e não há nada melhor do que iniciar esse diálogo por Jaboatão. Tenho muita alegria de celebrar a minha primeira missa entre vocês. Agradeço o acolhimento da Prefeitura, na pessoa do prefeito Mano Medeiros”, ressaltou o arcebispo.

Fico muito feliz em receber o arcebispo dom Paulo Jackson, Nossa Senhora de Luján e Nossa Senhora Aparecida. Jaboatāo é uma cidade abençoada com a presença de dom Paulo, que veio celebrar a sua primeira missa como arcebispo. Por onde passou, ele esteve à frente de grandes projetos sociais e agora começa um novo ciclo de renovação. Nosso compromisso com a arquidiocese continua sempre na direção de transformar a vida das pessoas e a realidade do município”, disse o prefeito Mano Medeiros.
O padre Luis Perales trabalha na Basílica Nacional de Luján, em Buenos Aires, e é um dos nove peregrinos que trouxeram a imagem da Santa. Ele disse que essa peregrinação, que completa 44 anos, é uma missão de Deus, que começou na Argentina e depois passou a visitar outros países da América do Sul.

A devoção à Virgem de Luján vem desde o ano de 1630, quando uma caravana que partiu de Pernambuco rumo a Buenos Aires, levando imagens de Nossa Senhora da Consolação e da Imaculada Conceição, teve problema para atravessar o Rio Luján. Os devotos viram, naquele momento, o ato milagroso de que a Santa queria permanecer no local. Uma capela foi erguida no povoado de Sumampa e, em 1887, Nossa Senhora de Luján foi coroada como padroeira da Argentina

COMENTÁRIOS