Câmara do Recife homenageia o Dia Municipal do Forrozeiro

Saiba mais informações clicando no link

Câmara do Recife homenageia o Dia Municipal do Forrozeiro

A musicalidade e a alegria das festas juninas tomaram conta do plenário da Câmara Municipal do Recife, no final da tarde desta segunda-feira (12), durante a reunião solene em homenagem ao Dia Municipal do Forrozeiro. O autor da proposição, vereador Almir Fernando (PCdoB), afirmou que o evento também tem o objetivo de provocar uma “reflexão sobre as necessidades dos forrozeiros para conquistar o merecido reconhecimento”. Durante a solenidade, presidida pelo vereador Doduel Varela (PP), 24 pessoas foram homenageadas.

O Hino Nacional do Brasil, que dá início às reuniões solenes na Casa de José Mariano, foi executado pelo cantor e sanfoneiro Beto Hortis. A solenidade contou com apresentações das cantoras Maria Carmem, Cirlene Menezes, Lili Trindade e Cydia Lima, acompanhadas pelo sanfoneiro Luziano André. Também teve apresentação cultural do Grupo Fuzuê e do poeta Antônio Pastik. A cantora Cintia Barros também se apresentou. O Hino da Cidade do Recife foi executado pelo cantor e compositor Roberto Lins.

Além dos vereadores, a mesa de honra da solenidade foi formada também pelo produtor e gestor Gilberto Sobral; o editor-chefe do programa Causas & Contos da Rede Globo, Charles Tricot; o vice-presidente da Associação dos Forrozeiros de Pernambuco, Antônio Paulino; o secretário-Executivo de Cultura e Articulação, André Brasileiro, e a cantora Lili Trindade.

O vereador Almir Fernando lembrou que o Dia Municipal do Forrozeiro no Recife foi criado pela lei número 18.244/2016, de sua autoria, e que esta solenidade marca a sexta edição de comemoração da data. Ele falou da necessidade da valorização das pessoas que fazem as festas juninas. “Ser forrozeiro vai além de simplesmente tocar, dançar, compor, divulgar ou amar esse segmento musical tão nosso. Ser forrozeiro é ser um guerreiro em defesa de uma cultura que, por vezes, é subestimada por muitos”, ressaltou.

“Ser forrozeiro e forrozeira significa, às vezes, abdicar de sua própria vida para dar vida ao movimento do Forró, muitas vezes sem receber o retorno financeiro que merece. No entanto, a felicidade que esse estilo musical traz ao coração é imensurável”, disse o parlamentar. “Eu também me considero um forrozeiro, pois admiro e respeito essa cultura que enche nossos corações de alegria”. Ele também defendeu a construção de um espaço específico para que as quadrilhas se apresentem durante o ano inteiro, o quadrilhódromo.

Ele também afirmou a necessidade de se manter viva a cultura popular. “Uma cidade, um estado e um país sem cultura são povos sem história, sem sensibilidade e sem amor. Neste momento, quero expressar minha gratidão a todos vocês, fazedores de cultura, por toda a luta em prol do forró”.

Em nome da nação forrozeira – O produtor e gestor Gilberto Sobral falou em nome dos homenageados e disse estar muito satisfeito em participar da reunião solene, em meio a tantos nomes expressivos do ciclo junino. Ele falou sobre a importância do reconhecimento, diante dos desafios para angariar recursos e possibilitar que os artistas e os grupos se apresentem. “Só quem enfrenta essas dificuldades é que sabe o valor que tem a cultura popular. O forró está na nossa essência, vem da nossa alma”, afirmou.

Para ele, “quando Luiz Gonzaga dizia ‘respeita Januário’, lá atrás, ele estava dizendo: respeita a minha música, respeita o meu ofício”. Sobral destacou que os forrozeiros deveriam se apresentar o ano inteiro, sendo valorizados por representarem a cultura nordestina. “Não precisamos transformar nossos eventos em festivais, precisamos respeitar os nossos ciclos festivos”, afirmou. “Viva Luiz Gonzaga, viva o forró e viva a cultura popular de Pernambuco”, exaltou.

Trechos de músicas de Luiz Gonzaga e de Accioly Neto foram recitadas pelo editor-chefe do programa Causos & Cantos da Rede Globo, Charles Tricot, ao ocupar a tribuna da Casa de José Mariano. Ele disse acreditar em um trabalho conjunto para manter a cultura viva. “Isso envolve política, envolve os meios de comunicação e envolve o povo. A cultura se dá pela oralidade, mas é importante termos leis que confirmem e que possam deixar que toda uma categoria fique assegurada de alguma forma”.

Charles Tricot destacou, ainda, o compromisso da emissora em preservar a cultura local. Segundo ele, houve um investimento em tecnologia para que, diante da pandemia, fosse exibido o programa Causos & Cantos em um novo formato. “Hoje conseguimos gravar dentro dos estúdios da TV Globo”, afirmou. “E sempre tentando manter esse regaste cultural dos grandes nomes e das revelações”, ressaltou.

Por sua vez, ao fazer as suas explanações, o secretário-executivo de Cultura e Articulação, André Brasileiro – que representou o secretário de Cultura do Recife, Ricardo Mello – afirmou que o prefeito João Campos tem entendido a importância e valorizado as nossas raízes e os principais atores dessa festa. “Os forrozeiros fazem a festa construída a partir deles, valorizando na nossa capital, a festa genuína, a partir de grupos de cultura popular e de quadrilhas”.

Disse que esse reconhecimento se torna mais importante, “principalmente, num momento em que muitas cidades tem aberto essa festa para priorizar outros ritmos, como o sertanejo”. Ressaltou, ainda, que o “São João da capital, o São João do Recife, na sua essência e em toda a sua programação é feito a partir do forró”.

Lista dos Homenageados:

1 Beto Hortis – cantor e sanfoneiro

2 Beto Moleke – apresentador de TV

3 Bora Dançar – Suzana Rodrigues

4 Christiano Diniz – cantor e forrozeiros

5 Cintia Barros – cantora

6 Cirlene Menezes – cantora e forrozeira

7 Cláudia Barbosa – apresentadora de TV

8 Companhia de Cultura e Dança Faces Culturais Alex

9 Cydia Lima – cantora

10 Eide Souza – produtora artistica

11 Gilberto Sobral – produtor e gestor cultural

12 Grupo de Cultura Fuzuê – Antônio Pastik

13 Jailton Arruda – jornalista, radialista e apresentador

14 Lili Trindade – cantora

15 Luziano André – sanfoneiro

16 Marcelo Pitanga – diretor da Recife FM

17 Marcibrom – cantor e compositor

18 Maria Carmem – cantora e forrozeira

19 Podcast Papo Legal – Charlles Roger e Sidcley Alves

20 Produtora Apollo Mix Gennes

21 Programa Causos & Cantos Rede Globo Nordeste

22 Roberto Lins Cantor – compositor e forrozeiro

23 Rogério Santos – empresário e empreendedor cultural

COMENTÁRIOS