Alepe reafirma convênio de atendimento médico a jovens inseridos em programa socioeducativo do TJPE

Em reunião com o juiz da 3ª Vara da Infância do Recife, Paulo Brandão, o presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco, deputado Álvaro Porto, reafirmou, nesta quarta-feira (21.06), a manutenção do convênio com o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), por meio qual a Alepe assegura atendimento médico, odontológico e laboratorial a jovens inseridos pelo tribunal em medidas socioeducativas em meio aberto e liberdade assistida. “Nosso objetivo é fortalecer e ampliar a cooperação com o programa, garantindo assistência médica especializada a jovens e adolescentes, possibilitando a eles a uma efetiva ressocialização”, disse Porto. Segundo ele, a Alepe está empenhada em contribuir para que cidadãos em situação de vulnerabilidade possam resgatar laços familiares e aproveitar de forma digna as oportunidades de reinserção na sociedade. O juiz Paulo Brandão destacou que o convênio acelerou o encaminhamento dos jovens para o mercado de trabalho e instituições de ensino. De acordo com ele, a prontidão no atendimento assegura a agilidade necessária ao processo socioeducativo. “A Alepe tem sido uma parceira fundamental para o nosso trabalho. Agradecemos o comprometimento e a colaboração que têm permitido bons resultados”, disse Brandão. Em 2022, a Alepe viabilizou 45 atendimentos. Atualmente cerca de 350 jovens cumprem medida socioeducativa em liberdade assistida no estado. O juiz salientou que as ações desenvolvidas pelo TJPE estão vinculadas ao Cica Cidadania, programa que recebeu, em 2021, o Prêmio Prioridade Absoluta (no eixo temático das medias infracionais), concedido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). “Nossa LA (liberdade assistida) funciona”, destacou, lembrando que muitos jovens tiveram o curso de vida transformado. Ele adiantou, inclusive, que a experiência do Cica será apresentada em congresso nacional de magistrados da infância a ser realizado no segundo semestre, no Recife. As consultas e os exames são feitos nas instalações da Superintendência de Saúde e Medicina Ocupacional. O deputado destacou que a reestruturação do centro médico, inaugurada no dia 31 de maio, vai possibilitar a ampliação e a diversificação dos atendimentos.  

Deputado Álvaro Porto ALEPE

Deputado Álvaro Porto – Alepe reafirma convênio de atendimento médico a jovens inseridos em programa socioeducativo do TJPE

Em reunião com o juiz da 3ª Vara da Infância do Recife, Paulo Brandão, o presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco, deputado Álvaro Porto, reafirmou, nesta quarta-feira (21.06), a manutenção do convênio com o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), por meio qual a Alepe assegura atendimento médico, odontológico e laboratorial a jovens inseridos pelo tribunal em medidas socioeducativas em meio aberto e liberdade assistida.

“Nosso objetivo é fortalecer e ampliar a cooperação com o programa, garantindo assistência médica especializada a jovens e adolescentes, possibilitando a eles a uma efetiva ressocialização”, disse Porto. Segundo ele, a Alepe está empenhada em contribuir para que cidadãos em situação de vulnerabilidade possam resgatar laços familiares e aproveitar de forma digna as oportunidades de reinserção na sociedade.

O juiz Paulo Brandão destacou que o convênio acelerou o encaminhamento dos jovens para o mercado de trabalho e instituições de ensino. De acordo com ele, a prontidão no atendimento assegura a agilidade necessária ao processo socioeducativo. “A Alepe tem sido uma parceira fundamental para o nosso trabalho. Agradecemos o comprometimento e a colaboração que têm permitido bons resultados”, disse Brandão.

Em 2022, a Alepe viabilizou 45 atendimentos. Atualmente cerca de 350 jovens cumprem medida socioeducativa em liberdade assistida no estado.

O juiz salientou que as ações desenvolvidas pelo TJPE estão vinculadas ao Cica Cidadania, programa que recebeu, em 2021, o Prêmio Prioridade Absoluta (no eixo temático das medias infracionais), concedido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). “Nossa LA (liberdade assistida) funciona”, destacou, lembrando que muitos jovens tiveram o curso de vida transformado. Ele adiantou, inclusive, que a experiência do Cica será apresentada em congresso nacional de magistrados da infância a ser realizado no segundo semestre, no Recife.

As consultas e os exames são feitos nas instalações da Superintendência de Saúde e Medicina Ocupacional. O deputado destacou que a reestruturação do centro médico, inaugurada no dia 31 de maio, vai possibilitar a ampliação e a diversificação dos atendimentos.

 

COMENTÁRIOS