Portadores de lúpus poderão receber bloqueadores solares gratuitos pelo Farmácia Popular

Veja os detalhes no link

Foto: Divulgação

por Letícia Lima

O deputado federal Clodoaldo Magalhães (PV) apresentou à Mesa Diretora da Câmara, nesta segunda-feira (2), o projeto de lei (PL) que determina a distribuição gratuita, pelo programa Farmácia Popular do governo federal, dos medicamentos chamados formulados antissolares (popularmente conhecidos como bloqueadores ou filtros solares) aos pacientes diagnosticados com lúpus eritematoso sistêmico (LES).

O lúpus  é uma doença autoimune onde o sistema imunológico do indivíduo ataca seus próprios tecidos.

“O resultado é um quadro de inflamação generalizada e danos a tecidos e órgãos, que podem afetar diferentes partes do organismo. A doença não possui cura, podendo somente ser controlada”, explicou o parlamentar, que também é médico.

O parlamentar falou ainda que as lesões na pele são comuns e podem ocorrer com a exposição ao sol de forma inadequada.

“Elas podem se apresentar de diversas formas. E os protetores e bloqueadores solares vão minimizar o agravamento dessas lesões”, explicou o deputado Clodoaldo Magalhães.

“Prevenir certamente reduz a necessidade de tratamentos de maior complexidade. O acesso aos produtos antissolares representará a melhora no bem-estar dessas pessoas, a um custo baixo para o Poder Público”, argumentou o parlamentar.

As doenças autoimunes ocorrem quando o sistema imunológico do indivíduo, erroneamente, ataca os tecidos saudáveis do próprio corpo. Até o momento, as causas dessas condições não são completamente compreendidas, incluindo o que desencadeia o lúpus.

LÚPUS NO BRASIL

O LES afeta mais as mulheres. É mais frequente em 9 a 10 vezes durante a idade reprodutiva. No mundo, estima-se que haja aproximadamente 1 a 22 casos para cada 100.000 pessoas por ano. No Brasil, estima-se uma incidência de LES em torno de 8,7 casos para cada 100 mil pessoas por ano.

COMENTÁRIOS