Deprecated: Hook custom_css_loaded is deprecated since version jetpack-13.5! Use WordPress Custom CSS instead. O Jetpack não é mais compatível com CSS personalizado. Leia a documentação do WordPress.org para saber como aplicar estilos personalizados ao seu site: https://wordpress.org/documentation/article/styles-overview/#applying-custom-css in /home/u249530162/domains/blogpontodevista.com/public_html/old_blogpontodevista/wp-includes/functions.php on line 6078
RADAR POLÍTICO (07/02) – Humberto estica a corda na Frente Popular para eleger aliados e isolar Marília – Blog Ponto de Vista

RADAR POLÍTICO (07/02) – Humberto estica a corda na Frente Popular para eleger aliados e isolar Marília

Saiba esta e outras informações sobre os bastidores da política clicando no link

Senador Humberto Costa (PT)

ESCRITO POR WELLINGTON RIBEIRO

O senador Humberto Costa (PT) tem sido protagonista de uma quebra de braço que vem trazendo problemas à Frente Popular. O principal motivo é que o ex-ministro deseja ver um aliado seu candidato ao Senado pela coligação como parte de uma estratégia nacional da legenda de aumentar o número de cadeiras na Casa Alta. O escolhido seria o deputado federal Carlos Veras.

A meta principal é aumentar os espaços de poder do grupo de Humberto, com o deputado estadual Doriel Barros, presidente do PT local, disputando a “vaga” de Carlos Veras na Câmara e Wedson Galindo, assessor de Costa, concorrendo à Alepe.

A outra motivação do senador também não é segredo. Ele quer isolar dentro do PT a deputada federal Marília Arraes, tirando-a da corrida pelo Senado e impedindo que ela cresça de tamanho político. Uma vez senadora, Marília, com oito anos de mandato, poderia vir ao governo em 2026.

Esse imbróglio da indicação do senador é visto com maus olhos por políticos de outros partidos da Frente Popular, justamente por fortalecer demais o PT, deixando a legenda com 2/3 dos senadores do estado, caso o desejo de Humberto se concretize.

O próprio PSB não está satisfeito, tendo em vista que o partido tinha em mente colocar o PT como vice na chapa, que, provavelmente, será encabeçada pelo deputado federal Danilo Cabral.

Os socialistas, em sua maioria, querem a deputada estadual Teresa Letícia na vice de Danilo, como forma de colocar uma mulher na chapa e, ao mesmo tempo, amarrar os petistas na campanha, fazendo com que a militância do partido se comprometa com a eleição em Pernambuco.

VICE? – Pleiteando a vaga no Senado, o deputado federal André de Paula pode ser deslocado para a vice do PSB. Com o PT de um lado pressionando pelo espaço e a baixa chance de o PSD apoiar o ex-presidente Lula já no primeiro turno da eleição presidencial, acabou reduzindo as chances de André ser alçado como candidato à Casa Alta na chapa da Frente Popular.

FRUSTRAÇÃO – Até a semana passada, quando a escolha de André para disputar o Senado era dada como certa, surgiu uma briga nos bastidores pela suplência do pessedista, tudo porque Gilberto Kassab, presidente nacional do PSD, teria dito que em um futuro governo Lula ele teria a possibilidade de indicar alguém para ser ministro. E que esse alguém seria André de Paula, abrindo assim a possibilidade do seu suplente assumir caso todas essas equações dessem certo. Com André como vice-governador, isso se torna impossível.

QUEBRA DE BRAÇO  – Vale lembrar também que o senador Humberto Costa saiu muito fragilizado após o último encontro do ex-presidente Lula com o governador Paulo Câmara, uma vez que Lula teria declarado apoio incondicional ao PSB, minando assim as chances de Humberto de candidatar-se ao Palácio do Campo das Princesas. Agora o senador petista, na necessidade de se reafirmar, não quer abrir mão de indicar um aliado seu ao Senado.

SEM SAÍDA – A vice-governadora Luciana Santos (PC do B), que sonha acordada em ser reconduzida como candidata à vice, se ver em uma situação cada vez mais difícil. Ela, que esperava barganhar junto ao PT o espaço na chapa majoritária, agora corre sério risco de ficar sem mandato no dia 1º de janeiro de 2023.

EM VÃO – Apesar de ter destinado R$ 2,5 milhões para a saúde do município de Brejão, o deputado federal Fernando Rodolfo (PL) não terá o apoio da prefeita Beta Cadengue à sua reeleição. Ela e o seu pai e ex-prefeito Sandoval Cadengue irão de Pedro Campos para deputado federal.

SOMBRA – Tem chamado a atenção a disposição do ex-senador Armando Monteiro em acompanhar Raquel Lyra em agendas no interior. Derrotado em duas ocasiões na disputa pelo Governo do Estado (2014/2018), Armando talvez veja em uma eventual vitória de Raquel uma realização de seu sonho.

ALGUÉM RESPONDE? – Eduardo da Fonte, Silvio Costa Filho, Wolney Queiroz vão perder a “parada” para Humberto Costa e se satisfazer com indicação de aliados para a suplência de senador ?

Wellington Ribeiro é pós-graduado em Gestão Pública e Legislativa pela UPE – E-mail: blogpontodevistape@gmail.com Whatshap (81) 99521-6544

COMENTÁRIOS