RADAR POLÍTICO (05/04) – Decisão de Raquel causa mal-estar com deputados estaduais

Saiba esta e outras informações sobre os bastidores da política clicando no link

Governadora Raquel Lyra

ESCRITO POR WELLINGTON RIBEIRO

Não foi bem recebida pela Assembleia Legislativa a informação de que a governadora Raquel Lyra (PSDB) criou no âmbito da Secretaria Estadual de Saúde uma Comissão de Monitoramento e Avaliação das emendas parlamentares destinadas às  Organizações da Sociedade Civil.

Em conversa com este blogueiro, vários parlamentares afirmaram não serem contra mecanismos que endureçam a fiscalização na aplicação dos recursos públicos, mas desaprovam a forma como se deu a criação da Comissão, que acabou passando uma imagem de suspeição na destinação das emendas. Vale destacar que movimento surge logo após a governadora iniciar um estreitamento na relação com os deputados estaduais após um momento conturbado com a ALEPE.

Para um parlamentar, que preferiu manter o nome sob reserva, a atitude da governadora lembra um verdadeiro morde e assopra. “A relação entre a ALEPE e o Palácio do Campo das Princesas poderia está a caminho de um apaziguamento, mais ao que parece, a governadora insiste em alimentar uma quebra de braço, onde na verdade poderia estar andando de mãos dadas”.

Para outro parlamentar, a governadora vai no sentido contrário a uma relação amistosa e de cooperação. “A gente quer ajudar nesta relação da governadora com a Assembleia, mas ela não se ajuda. Gostaria que a energia gasta com a fiscalização seja também concentrada na execução das emendas”.

Diante do mal-estar criado com a situação, caberá ao Palácio escalar um bombeiro para apagar o incêndio, logo agora em um momento onde o Governo precisará que o Plenário aprove um remanejamento no orçamento de mais de R$ 5 bilhões solicitados pela governadora.

NO JOGO – O sentimento dentro do Progressistas foi de empolgação com a lembrança do nome da deputada federal Clarissa Tércio no levantamento realizado pelo Instituto Paraná Pesquisas. Clarissa possui grande potencial eleitoral junto ao segmento evangélico e demais simpatizantes do bolsonarismo.

NA FILA – Apesar de ter o nome inserido no primeiro levantamento do Paraná Pesquisas sobre o processo sucessório do Recife, Gilson Machado Neto só terá a legenda para disputar pelo PL caso o deputado André Ferreira recue do projeto de concorrer a prefeitura da capital. André anda bem empolgado com a receptividade que tem recebido  as ruas.

NAS ALTURAS – O grupo do prefeito João Campos (PSB) comemorou bastante o resultado favorável na pesquisa. O herdeiro de Eduardo Campos lidera com folga todos os cenários e apresenta uma aprovação, pontuando entre 36,6% e 40,3%, colocando mais de 22% frente a 2ª colocada Marília Arraes (SD).

NA MESA – De acordo com a pesquisa, a vice-governadora Priscila Krause (Cidadania) surge  como a alternativa mais competitiva do grupo da governadora Raquel Lyra (PSDB) para disputar a Prefeitura do Recife. No melhor cenário ela chega a atingir 11,7%, enquanto que Daniel Coelho alcança 7,5% e Mendonça Filho 7%.

AVANTE – O presidente estadual do Avante, Sebastião Oliveira, vai cuidar pessoalmente da montagem da chapa proporcional do partido no Recife. A sigla, que na eleição municipal de 2020 elegeu 2 vereadores na capital, trabalha para ampliar o desempenho.

SEM NOÇÃO – Não tem repercutido bem entre prefeitos e deputados a decisão do presidente do IPA, Joaquim Neto, de solicitar que todas as máquinas perfuratriz retornem que estão à disposição de municípios e consórcios retornem para o órgão. O entendimento comum é que o retorno dos equipamentos para o IPA fará com que eles fiquem inoperantes e a perfuração de poços artesianos sejam interrompidas.

DESUNIÃO – A Convenção do União Brasil para escolher o novo Diretório Estadual do partido acabou sendo judicializada. O grupo encabeçado pelo deputado federal Mendonça Filho recorreu à justiça para impedir a eleição de Marcos Amaral, nome ligado a Bivar. O placar foi 59 a 19 para Amaral. Por ora, o desembargador Fernando Martins da 6 Vara Cível do Tribunal de Justiça de Pernambuco acabou  suspendendo a Convenção tornado nulo os seus efeitos.

CONVITE – Insatisfeito com a postura adotada por Mendonça, o prefeito Josafá Almeida, aliado de Bivar, sugeriu: “Já está mais que na hora de Mendonça Filho pedir para sair do partido”.

CANETADAA prefeita de Igarassu, Professora Elcione (PTB), iniciou a semana sem economizar na tinta da caneta na hora de demitir pessoas ligadas ao deputado estadual Mário Ricardo (Republicanos), antigo aliado.

Wellington Ribeiro Blog Ponto de Vista

Wellington Ribeiro é pós-graduado em Gestão Pública e Legislativa pela UPE – E-mail: [email protected] Whatshap (81) 99521-6544

COMENTÁRIOS